Governo garante UTI aérea para transferência de recém-nascido

Já era madrugada do último sábado, 24, quando mais uma delicada operação logística para salvar a vida de um recém-nascido era organizada pelo governo do Acre, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre). No aeroporto internacional de Rio Branco pousava uma UTI aérea capaz de transferir, com segurança, uma criança da capital acreana até Recife, capital de Pernambuco.

Internado no Hospital Santa Juliana desde o nascimento, o pequeno João Gabriel, com apenas 29 dias de nascido, é portador de uma cardiopatia congênita. A doença provoca alteração no coração e ocorre quando o bebê ainda está se desenvolvendo no útero da mãe.

Apenas uma cirurgia extremamente delicada é capaz de dar esperanças ao pequeno paciente. E somente uma UTI aérea garantiria a vida de João Gabriel, que foi encaminhado ao Hospital Real Português de Beneficência em Pernambuco.

UTI aérea conta com modernos equipamentos que garantem o transporte de pacientes com segurança (Foto: Júnior Aguiar)

O custo da contratação da aeronave, equipada com a UTI e os profissionais que acompanharam a criança, foi de R$ 140 mil.

Para Kennedy Moreira, gerente administrativo do Complexo Regulador da Sesacre, casos como o do pequeno João Gabriel mostram o compromisso do governo do Estado com a população em continuar salvando vidas. “Pelo fato de o procedimento não ser realizado em nosso estado, não medimos esforços para tentar salvar a vida dessa criança, que tem um caso tão delicado. Nós, como governo, buscamos sempre garantir o tratamento necessário aos pacientes.”

João Gabriel passou pela cirurgia na tarde de domingo, 25, e seu estado de saúde, segundo os médicos, é estável.

Comentários

aqui vai ficar os comentários do facebook