Programas coordenados por Nazareth Araújo têm avanços em 2017

Iniciativas coordenadas pelo gabinete da vice-governadora Nazareth Araújo tiveram bons avanços no ano de 2017. Os projetos são: Mulher Cidadã, Programa Primeira Infância (PIA), Som da Liberdade, Plano Estadual para a População em Situação de Rua e Semana Estadual sobre Drogas.

Mulher Cidadã

O Mulher Cidadã atendeu quase 30 mil pessoas só em 2017 (Foto: Val Fernandes/Secom)

Concebido com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das mulheres que residem na zona rural e em áreas de difícil acesso, o Mulher Cidadã leva serviços de saúde, cidadania, economia, segurança pública e justiça. Em 2017, a iniciativa atendeu quase 30 mil pessoas no estado.

“Estivemos em lugares de difícil acesso, reservas extrativistas e cidades nunca visitadas. Ficamos muito felizes com a união das pessoas, dos servidores, da comunidade e das instituições parceiras, que levam palestras e debates sobre importantes questões, como o planejamento familiar, o combate à violência doméstica e a gravidez na adolescência, entre muitos outros. Para 2018, pretendemos seguir com esse projeto, chegando nas demais localidades do nosso Acre”, diz a governadora em exercício, Nazareth Araújo.

Programa Primeira Infância

Visando fortalecer a Rede de Serviços destinada às crianças, o programa Primeira Infância (PIA) atende desde a concepção no ventre da mãe até os seis anos de vida. O objetivo é sensibilizar a sociedade e o poder público, formando atores de interesse sobre o desenvolvimento infantil e integral.

Em 2017, o projeto ofertou serviços em dez municípios, tendo 455 profissionais das áreas de educação saúde e assistência social, além da Pastoral da Criança e dos conselhos capacitados sobre a temática. Foram 23 visitas técnicas nas cidades contempladas pela iniciativa.

Primeira Infância passou por 10 municípios acreanos (Foto: Val Fernandes/Secom)

Ao todo, foram publicadas oito portarias instituindo comitês e dez planos municipais, um plano estadual e um guia de visitas domiciliares em construção.

A terceira etapa do Primeira Infância está prevista para se iniciar em maio de 2018. O projeto também foi aprovado como lei pela Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), junto com o Mulher Cidadã, Som da Liberdade e Política Para as Pessoas em Situação de Rua.

Som da Liberdade

360 jovens participaram em 2017 do projeto Som da Liberdade (Foto: Arquivo Secom)

Expandir a arte e a cultura para um número cada vez maior de adolescentes. É com essa proposta que Nazareth Araújo criou o projeto Som da Liberdade, que nasceu, a princípio, para proporcionar aulas de violão para os jovens que cumprem medidas socioeducativas em unidades do Estado.

O ideia cresceu e chegou também nas escolas e comunidades, e alia também rodas de conversas, oficinas e palestras em áreas que envolvem o universo da juventude, além de inserir esse público em movimentos de hip-hop, grafite e dança.

No último ano, 360 adolescentes participaram da iniciativa. Para isso, o projeto contou com seis agentes socioeducativos que se voluntariaram para trabalhar dentro do Instituto Socioeducativo (ISE) e além de outros 20 voluntários que atuaram nas rodas de conversa dentro e fora da instituição.

Além disso, houve também duas apresentações musicais, sendo uma com a turma da zona rural de Bujari, durante o Encontro Estadual do Movimento de Mulheres Camponesas, e o Festival da Canção do ISE, que envolveu 150 adolescentes de Rio Branco nas audições gerais e 12 finalistas.

A prova do bom resultado do projeto é que todos os adolescentes que cumpriam medidas socioeducativas e que participaram em 2016 foram desinternados, pois já estavam em condições para progressão de medidas.

População em Situação de Rua

(Foto: Val Fernandes/Secom)

Fruto da união de esforços entre o Gabinete da Vice-Govenadoria, Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e outras instituições, o plano estabelece políticas públicas em oito eixos temáticos: Saúde, Educação e Esporte, Cultura e Lazer, Previdência Social, Trabalho e Renda, Assistência Social, Moradia e Segurança.

Cerca de 150 pessoas participaram da Consulta Pública para a validação do plano. O projeto também foi aprovado como lei pela Aleac.

Semana Estadual Sobre Drogas

Nazareth durante abertura do Fórum Permanente de Drogas: Direito, Prevenção e Cuidado em Rede (Foto: Val Fernandes/Secom)

Com objetivo de promover o debate social, foi realizado em julho do ano passado a Semana Estadual sobre Drogas.

Mais de 45,5 mil pessoas participaram do evento, que contou com a abertura do Fórum Permanente de Drogas: Direito, Prevenção e Cuidado em Rede, rodas de conversa em diversos municípios e a Caminhada pela Paz. A iniciativa ainda envolveu gestores públicos, professores, acadêmicos e a sociedade civil.

Comentários

aqui vai ficar os comentários do facebook